2010/09/08

Bronca?



Barraca? Não... natural e normal.

Com excepção da novela que a FPF está a desenrolar para despedir o seleccionador sem o indemnizar depois de o ter contratado para 4 anos, não acho que estes 2 jogos e o Mundial sejam barracada ou bronca...

É o resultado de anos em desinvestimento na formação a favor da importação de jovens.

Basta ver a equipa que jogou ontem e lembrar a da final do Euro 2004 e ver as diferenças. Em 2004 eram Ricardo, Paulo Ferreira/Miguel, Fernando Couto, Ricardo Carvalho, Nuno Valente, Costinha, Maniche, Deco/Rui Costa, Figo, Cristiano Ronaldo e Pauleta. E ainda sobravam de fora jogadores como Vitor Baia, Quaresma, João Pinto ou Pedro Barbosa, por exemplo. Em comparação com a selecção hoje em dia, poucos são os que sobram desse ano (e com mais 6 anos em cima, estão prestes a completar a sua carreira) e os novos são inferiores, com excepção talvez do guarda-redes que será, quando muito, do mesmo nível - mas claramente abaixo do Baia.

A qualificação para o Euro 2008, ainda com o Scolari, já foi complicada e a prestação na prova fraca. Já se antevia que isto fosse acontecer, já aqui o escrevi antes. A renovação que Scolari não fez e a falta de investimento na formação dos principais clubes em detrimento da importação massiva de sul-americanos, estão a ter a consequência de hoje não haver um defesa-esquerdo, um trinco, um médio criativo e um ponta de lança de nível mínimo, para além do guarda-redes, defesa-direito, um defesa-central, médio de transição e um extremo serem apenas medianos. O resultado é que vamos ter de aguardar longe dos grandes palcos alguns anos antes de voltarmos a sonhar novamente. Até lá, será "à José Torres", recentemente falecido: deixem-me sonhar...
Enviar um comentário