2010/09/17

Leituras [56] - As Mulheres Do Meu Pai, de José Eduardo Agualusa



Acabei de ler este excelente romance de JE Agualusa e fico com a ideia que a ficção portuguesa (e, porque não dizê-lo, angolana) estão num momento excelente, recheada de bons autores capazes de escrever boas histórias que nos prendem aos personagens e locais onde se desenrolam.

Esta história desenrola-se por toda a África austral, de Luanda à Cidade do Cabo, passando pelo Lobito, Namibe, Maputo e mais alguns locais, em comum pontos de passagem do personagem principal que afinal já morreu...

Sinopse:
"As Mulheres do Meu Pai é um romance sobre mulheres, música e magia. Nestas páginas anuncia-se o renascimento de África, continente afectado por problemas terríveis, mas abençoado pelo talento da música, o sempre renovado vigor das mulheres e o secreto poder de deuses muito antigos.
Faustino Manso, famoso compositor angolano, deixou ao morrer sete viúvas e dezoito filhos. A filha mais nova, Laurentina, realizadora de cinema tenta reconstruir a atribulada vida do falecido músico.
Em As Mulheres do Meu Pai, realidade e ficção correm lado a lado, a primeira alimentando a segunda. Nos territórios que José Eduardo Agualusa atravessa, porém, a ficção participa da realidade. As quatro personagens do romance que o autor escreve, enquanto viaja, vão com ele de Luanda, capital de Angola, até Benguela e Namibe. Cruzam as areias da Namíbia e as suas povoações-fantasma, alcançando finalmente Cape Town, na África do Sul. Continuam depois, rumo a Maputo, e de Maputo a Quelimane, junto ao rio dos Bons Sinais, e dali até à ilha de Moçambique. Percorrem, nesta deriva, paisagens que fazem fronteira com o sonho, e das quais emergem, aqui e ali, as mais estranhas personagens."
Enviar um comentário