2009/07/31

Sir Bobby Robson



Morreu hoje Bobby Robson, um dos grandes jogadores ingleses e um dos melhores treinadores do mundo nos anos 80 e 90. E que atingiu um ponto muito alto ao serviço do FC Porto, após ganhar o bi-campeonato (que levaria o clube até ao penta, feito único na história do futebol em Portugal) abrindo-lhe caminho para ir até Barcelona treinar esse colosso europeu.

Em Portugal ficou conhecido pelo súbito despedimento do Sporting de Sousa Cintra e pelo resgate posterior por parte do FC Porto. E foi com sentimento que uma larga franja de jogadores, treinadores e dirigentes a ele se referiram hoje.

Um gentleman em campo, um verdadeiro "Sir" fora. Até na hora da partida, pois em vez de se esconder em casa nestes longos tempos em que combateu (mais) um cancro, preferiu instituir uma fundação - a Sir Bobby Robson Cancer Foundation - onde ajudou a financiar a investigação e luta contra essa doença através do seu prestigio e fama. Robson, que aos 75 anos havia vencido já 4 cancros (um deles ainda ao serviço do FC Porto) viu ser-lhe diagnosticado 2 cancros inoperáveis nos pulmões, tendo sobrevivido até a data através de explosivos "cocktails" de medicamentos. Hoje, finalmente, o adversário marcou um golo sentenciou a partida...

Pelas alegrias que proporcionou ao futebol português e aos portistas, como eu, em particular, fica a sentida homenagem ao homem que hoje chegou à eterna lembrança.

Observando o cosmos

Aqui.

Está de volta, para ver esse imenso espaço: Observador Cósmico.

2009/07/30

10 anos

Tanto tempo e tão pouco.

Teve alto e baixos, momentos de tensão e de paixão. Crescemos juntos e o sentimento que nos une cresceu também.

Faz hoje 10 anos, esta noite, que tudo começou a ser traçado, que esta linha que me tem cativado iniciou o seu traçado. Curto? Longo? O possível.

Só tenho pena de hoje não estarmos (ainda) juntos. Mas está para breve, tão breve, que as linhas que nos unirão estão quase a tocar-se...

São 10 anos, 3650 dias. E cada dia tem sido um imenso prazer saber-te ao meu lado, onde quer que estejas.



Amo-te.

Peace Cup 2009: Besiktas 0 x FC Porto 0

Resultado, nulo. Exibição e ilações sobre jogadores, nulo. Nulidade total? Não que os 500 mil assegurados com a qualificação para as meias finais são bem interessantes.

Foi um jogo tipico de pré-época, ainda com muita falta de ritmo e alguma falta de entrosamento de alguns elementos.

Destaque para o Hulk que, mesmo não marcando, sofreu duas faltas para pénalti em qualquer lugar do mundo menos na Grécia de onde veio o árbitro... e que poderiam ter dado outro colorido ao resultado e até ao jogo.

Para além disso, achei que não esteve mal o Miguel Lopes que substitui ontem o cansado Fucile à direita, mostrando à vontade ao envergar a camisola pela primeira vez. Beto continua a demonstrar que está já em grande forma e que é candidato às balizas (do clube e da selecção) e uma contratação acertada.

Agora, nas meias finais, o encontro com o Aston Villa, na tentativa de passar à final onde poderá encontrar o Real Madrid ou a Juventus, que disputam a outra meia final.

2009/07/29

200 euros a 18 anos?

Há medidas que de tão absurdas nem percebo porque fazem tanta pompa para as apresentar. Sinceramente, se eu fosse governante tinha vergonha de vir propor algo como isto: oferta de 200 € às crianças nascidas numa conta poupança que poderá ser movimentada a partir dos 18 anos como incentivo à natalidade! Incentivo à natalidade? Estamos a brincar? Haverá algum casal que diga "ah, e tal, vamos lá fazer um filho para aproveitar os 200 € que o puto vai poder usar em 2028 e que serão prá'í uns 300 ou 400 € então, o puto até já terá possibilidade de comprar a Playstation versão 35, já viste o que vamos poupar?" e avançe numa noite louca para uma gravidez?

Esses senhores que apresentaram essa proposta saberão, porventura, quanto custa só nos primeiros tempos um bébé? Carrinho/cadeirinha, mais de 500 euros com facilidade... Fraldas, pediatra, alimentação própria, nem quero pensar... e mais tarde a escola, os livros, o Magalhães, as roupas...

Tenham vergonha na cara! Este senhor João Tiago Silveira não vive no mundo real, está com toda a certeza num delirio no mundo virtual do Second Life, só pode... Isto é andar a gozar com a população. Já nem falo nos valores que são oferecidos noutros países (penso que Itália oferece 1200€ e Espanha 2500€) porque acho que a medida em si é rídicula, já que as dificuldades que jovens casais enfrentam são tantas que os apoios deveriam ser no imediato e não desta forma, cujo valor real é diminuto e desprezível no total que terá de ser investido na criança quando ela puder, finalmente, movimentar esse dinheiro.

Em conclusão, não tenho filhos (ainda) e de certeza que não era este incentivo que me ia fazer aventurar nessa enorme responsabilidade que é trazer uma criança ao mundo...

6 velinhas


Foto Harodesigner

Parece que foi ontem, mas o Linha de Rumo já faz 6 anos! Como o tempo passa...

2009/07/28

Peace Cup 2009: Lyon 0 x FC Porto 2



E ao primeiro jogo da Peace Cup 2009, uma exibição convincente e eficaz, com particular enfase para o nosso super-herói, Hulk de seu nome de guerra, pois o menino Givanildo está cada vez melhor.

Gostei do jogo, que vi no Simões (Garfo D'Ouro) com um bom prato à frente (o malandro reservou esta corvina para o Fernando e companhia, mas a vingança servir-se-à num prato de garoupa grelhada :) ) entre uma animada conversa e duas fatias de bolo de chocolate...


A bela da corvina grelhada...

Sobre o jogo, o Hulk já está num bom momento. O Meireles é o patrão. O Alvaro Pereira não fica a perder para o Cissokho. O Bellushi é bom de bola. O Varela vai explodir este ano, com toda a certeza. O Falcão e Valeri mostram bons pormenores e são, de facto, aparentemente reforços para a equipa principal, assim consigam encontrar espaço para entrar. E o Cebola ainda não se mostrou...

Acredito que temos um bom plantel, que em breve será tão ou mais forte que o da época passada. Vamos tirar a prova amanhã, contra o Besiktas. Mas estou confiante.

2009/07/27

Felipe Massa e o acidente de sábado

Foi brutal o acidente, derivado de uma das mais estupidas avarias que poderia acontecer.



Este não era o piloto principal da equipa mas, como qualquer brasileiro, era o mais simpático e mais popular, sendo um piloto de topo e até o melhor classificado na época passada, sendo o principal entrave à vitória final de Hamilton.


Video do acidente, sem palavras!

Mas se a saúde de Felipe Massa se encontra ameaçada derivado do ferimento na região ocular que sofreu, com o embate de uma peça do amortecedor de outro ex-Ferrari, Rubens Barrichello, que se soltou do seu Brawn (outro ex-Ferrari, o engenheiro que desenvolveu o carro de Schumacher) e pondera-se da possibilidade de prosseguir a sua carreira, já se fala do seu substituto para a próxima corrida, que poderá ser o ex-campeão do mundo espanhol Fernando Alonso, cujos rumores o dão como um dos volantes na Ferrari da próximo época.

Peace Cup 2009

Está a decorrer em Espanha o mais importante torneio de pré-época do futebol mundial. Que acontece a cada dois anos, sendo esta a sua 4ª edição, que se disputa em várias cidades espanholas onde estão sediados 4 grupos de 3 equipas de topo da Europa, Médio Oriente, Ásia e América do Sul, como a Juventus, o Real Madrid, o Al-Ittihad, o Seongnam ou a Liga de Quito.



É uma competição organizada no ambito da FIFA e que tem uma taça que em tudo faz lembrar a de campeão do mundo de selecções.

E quem é a primeira equipa a representar Portugal nesta competição?

O Futebol Clube do Porto, pois claro.



Que começa hoje a competir integrado no grupo D onde estão ainda o Lyon (finalista derrotado das 2 primeiras edições e vencedor da última edição) e o Besiktas (contra quem iremos jogar na próxima quarta-feira).

O vencedor do grupo seguirá para as meias finais.

O prestigio de participar neste torneio só está ao alcance dos grandes clubes da actualidade, motivo porque o FC Porto participa...

Hoje à noite, pelas 21h30, defrontamos o Lyon (que nos acabou de encher os cofres com quase 40 milhões de Euros para levar o Lisandro - que vale o que pagaram por ele - e o Cissokho - que não vale aquilo...) no primeiro jogo a sério da pré-época. A ver na Sport-TV, espero que tambem dê no canal da Sport-TV África.

2009/07/25

SIMplex, Jamais (ou jamé...)

Na blogosfera já cheira a campanha eleitoral.

Ao blog rosa SIMplex, respondeu o blog laranja .

E vai o país a banhos, na silly season, com mais um motivo para se ir rindo da crise...

2009/07/24

Demografia, crise e depressão

Pois é, Fernando, por muito boa vontade que haja em querer fazer do nosso país de nascimento uma maravilha da modernidade e prosperidade, a realidade dos números esmaga-nos sempre algures pelo caminho!

Repara que o problema não é exclusivo deste Governo - apesar dele ter agravado mais a situação do que os anteriores todos juntos, na minha modesta opinião - mas de uma série de Governos, incluindo Santana, Durão, Guterres, Cavaco, Soares e provavelmente todos os anteriores até ao 25 de Abril - isto para não dizer que o problema começou antes ainda.

Mas neste momento, os números são indesmentíveis e a realidade é uma só. É ler as noticias de hoje: "Há muito mais gente a abandonar Portugal" e "Crise teve influência negativa na demografia"! A crise já vem de há longos anos (a mim, por exemplo, começou a atingir os meus rendimentos e qualidade de vida em 2000, após a demissão do Guterres em finais de 1999 e o país ter estado "suspenso" até Durão Barroso ter tomado posse em Abril ou Maio de 2000) e implicou que milhares de jovens como nós, altos quadros e qualificados, "que dão impulsos à economia" e que estão em idade fértil estejam a sair do país, a fugir do desemprego e dos baixos níveis salariais (como disse o "touro" na visita à China, praticamos os ordenados mais baixos da Europa) e não havendo saldos positivos nas migrações e natalidade, o país definha, envelhece e empobrece, como dizem os demógrafos e economistas.

É por isso que não percebo a tua felicidade em atirares números positivos - a maior parte das vezes adulterados e trabalhados para serem assim - que os políticos nos vendem para fazer crer que as coisas estão bem. És, talvez, um optimista, o que é bom, porque esses também fazem falta!

Mas, como dizia, o problema é que as coisas não estão bem. Se estivessem, havia mais gente a entrar que a sair, muito mais, como acontecia há menos de 10 anos. Havia mais oportunidades e melhores salários. Havia riqueza, de facto, porque a realidade do quotidiano desmente a riqueza e modernidade que essas tabelas apregoam.

Portugal é hoje um país triste, deprimido e com cada vez menos gente nova e qualificada. E é por isso que a minha visão de Portugal é também ela triste. Foi o país que a geração dos nossos avós nos deixaram, é o país que a geração dos nossos pais nos está a entregar, é o país que nós não vamos gerir porque estamos no estrangeiro a trabalhar...

Já voa rumo ao penta...



Ao quarto jogo já os adeptos começam a sorrir por ver material em bruto com enorme potencial de evolução para época, colmatando algumas saídas que estavam a deixar preocupados todos os que viam no futebol do Lucho, Lisandro e Cissokho uma perda enorme.

Assim, Varela assume-se cada vez mais como um jogador para o 11 titular, sendo explosivo e muito móvel, jogando nas alas a ir à linha e rasgar a defesa com centros letais, mas tambem assumindo a cabeça da área e facturando, como aconteceu ontem contra o Dinamo de Bucareste.

Mas se a estrela maior ontem foi Varela, outros houve que tambem deixaram a sua impressão digital no jogo.

Beto, na baliza, começa a mostrar que provavelmente Helton irá iniciar a época no banco. Em grande forma, elástico e já com um razoavel nivel de entendimento com os defesas, será provavelmente a primeira opção nesta parte da época.

Álvaro Pereira demonstra algumas qualidades que, depois de devidamente trabalhado e após aquisição das rotinas de jogo da equipa, deverá colmatar a saída do Cissokho facilmente.

Bellushi no meio campo está a tomar as rédeas do jogo ofensivo. Ontem, refira-se que mais uma vez, mostrou pormenores e passes de visão fantástica. Penso que não sendo um Lucho por não defender nem vir atrás como ele, na parte ofensiva não lhe fica nada atrás. Se ele quiser aprender a defender e recuar, penso que mais do que um "Lucho" teremos ali um "Deco"...

A parte que merece ainda um trabalho maior é o ataque, em que para além de se proceder à susbtituição de Lisandro, teremos ainda que proceder à integração e adaptação do Falcao, ou ir usando o Farias. Seja como for, implicará a criação de novas rotinas e definição de nova posição para o Hulk numa das alas, onde me parece que ele rende mais.

O importante é ver já nesta fase da época, ao fim de pouco mais de 20 treinos e apenas 4 jogos, sinais de que o plantel continua forte e preparado para revalidar o titulo. As condições estão criadas, agora há que aproveitar.

2009/07/23

Não tem capacete?

Olhe que é melhor comprar... Desde que um cidadão foi multado por conduzir um veiculo ligeiro de mercadorias sem capacete, tudo é possível!

E Angola aí tão perto...

Demolidor

Pacheco Pereira, na Sábado On-line, diz que o "Tempo é coisa tramada" com toda a razão. Colocar a entrevista que Sócrtes deu em 1999 sobre os então novos estádios para o Euro2004 e fazer a transição dessa entrevista para o TGV, por exemplo, é fabuloso.

E permite ver como o discurso dele não evoluiu em 10 anos. As palavras são iguais: "novas centralidades", "novas oportunidades"...

Leiam:

"José Pacheco Pereira
Tempo é uma coisa tramada

“Seria uma grande irresponsabilidade construir estes estádios que depois não fossem utilizados” (José Sócrates, 1999)

Na Internet, com origem no You Tube e continuação nos blogues, circula uma entrevista dada ao programa Hermann99 por José Sócrates, então jovem governante em vésperas de chegar a Ministro. Toda a entrevista é interessante, mas esta parte é ainda mais interessante porque se percebe muita coisa sobre as características políticas de José Sócrates, então já com mais de quinze anos de política na JSD e no PS e dois anos de experiência governativa.

É. O tempo é uma coisa tramada. E uma das coisas em que a trama do tempo nos trama é quando percebemos que nada mudou no que dizemos, mesmo quando nada do que dizemos tem (teve) alguma coisa a ver com a realidade. O que impressiona nesta entrevista é ouvir Sócrates falar exactamente na mesma, usando as mesmas expressões, o mesmo tom enfático, as mesmas palavras, os mesmos argumentos, o mesmo apelo à que o nosso desejo corresponda ao dele, a que o acompanhemos, a mesma tensão discursiva, com que fala hoje.
Na altura falava dos estádios do Euro 2004, hoje fala do TGV ou do novo aeroporto ou das novas auto-estradas. E diz exactamente o mesmo, sem tirar nem por. Pode-se retirar-lhe a palavra “estádios” do discurso e colocar TGV, que tudo o resto podia ser hoje. A única gigantesca diferença é que nós sabemos que tudo aquilo que ele disse dos estádios não se verificou, nem de perto nem de longe. Pelo contrário: o programa dos estádios criou uma série de abortos vazios, que não servem para ninguém e no qual se enterraram milhões de euros que ainda hoje pesam muito significativamente nos orçamentos autárquicos e na despesa pública. E pior ainda: nada do que ele disse sobre as vantagens do projecto dos estádios se verificou pelas mesmas razões que os críticos então apontaram, desperdício, gigantismo, despesismo, confusão de prioridades, obsessão do betão, e que é o mesmo que hoje é dito pelos críticos do megalomano projecto de grandes obras públicas do governo. Ou seja, Sócrates foi um dos responsáveis de um desastre económico (e não só ele, também muita gente do PSD) que já estava anunciado em 1999 e que ele recusou reconhecer e preparava-se hoje, se não fosse travado pelo Presidente da República e pela derrota eleitoral nas europeias, para fazer o mesmo.

É. O tempo é uma coisa tramada. Aquilo que parecia em 1999 uma ode ao desenvolvimento baseado no futebol - em Aveiro a “maior zona de requalificação” do país, os estádios “muito sofisticados” “com três estúdios para televisão pelo menos“, “criar novas centralidades”, “novas oportunidades” etc., etc. - e que se repetiu a propósito de muita coisa, dos gadgets como o “Magalhães” a falhanços como as Cidades Digitais e a Via CTT, nos anos da maioria absoluta até desfalecer em Junho de 2009, hoje parece muito frágil. Quando o ouviamos em 2005, 2006, 2007, 2008, a falar da “revolução” que os seus projectos de desenvolvimento iriam trazer ao país, deveriamos ter tido mais memória do passado deste governante, mas falhamos no escrutínio do que já então era possível ter e que se devia ter. Sócrates vai falar do mesmo modo na sua campanha eleitoral porque ele não sabe fazer de outra maneira. É por isso que é bom voltar a estes videos com dez anos para o perceber melhor.

É. O tempo é uma coisa tramada."


A entrevista:



É por isso que está Portugal como está. E que não mudou muito neste milénio. Continuo a usar aquela música do Jorge Palma... Ai Portugal, Portugal...

2009/07/22

Back to work

Nos próximos dias espero poder apresentar mais umas fotos da obra, que evoluiu bem. Nesta altura, ando mesmo ocupado em retomar as rédeas e passar trabalhos de alguns expatriados que estão a ir de férias neste momento.

No fim de semana espero poder repor o andamento da obra em dia.

Entretanto, novidades da cidade: a Restinga está em obras, para colocarem a rede de águas - lá se foi a avenida alcatroada; a ponte da Catumbela está pronta, mas aguarda vinda do Presidente para inauguração - era para ser a semana passada, talvez amanhã, mas provavelmente só para a semana; a entrada do Lobito, quer quem vem do Sumbe (porque passei lá), quer quem vem de Benguela (porque me disseram já que ainda não sai do Lobito) está, ainda, caótica; o Simões continua a servir umas refeições bem boas no seu Garfo de Ouro, onde vai cada vez mais gente, incluindo muita da malta que se encontrava apenas ao Domingo no Términus... Tudo normal, pois então!

2009/07/21

1,4 mil milhões de Euros!

É a estimativa da divida do Estado de Angola com as construtoras que para ele trabalham.

E isso explica muita coisa.

Desde logo, explica porque é que a "galinha dos ovos de ouro" de muitos portugueses (e espanhois, brasileiros, franceses, italianos, nordicos, americanos, ingleses...) está neste momento a atravessar uma crise - nada de semelhante àquela que passamos em Portugal, é verdade - mas que está a contrair a economia, acontecendo como o próprio ministro diz, "uma diminuição do ritmo mas não há uma paralisação" mas que mesmo assim implicou que muitas empresas dispenssassem pessoal e outros diminuissem claramente o número de contratações, aliás ao encontro de declarações que recentemente fez a dizer algo do género que as obras que estavam programadas para durarem 2 ou 3 anos teriam, inevitavelmente, de durar 4 ou 5 anos.

Aliás, todo este artigo do Público é interessante porque permite perceber que de facto a economia angolana depende, quase em exclusivo, do Governo e do preço do petróleo - o que ajuda a explicar o resto.

A centralização das economias é quase sempre perigoso, pois em periodos de bonança pode permitir uma melhor gestão dos fluxos financeiros, mas em alturas de crise pode paralisar um país. E ter toda uma economia baseada num único produto - neste caso, o petróleo - é perigoso pois qualquer crise pode fazer desabar a economia. Portugal sabe bem o que isso é: as exportações há 20/30 anos centravam-se nos texteis e calçado e aconteceu o que se sabe, num país que sempre viveu com um Governo que era o principal interveniente da economia do país (o maior patrão, o maior promotor, etc) com os resultados que se viram nas depressões do principio dos anos 90 e após a queda do Governo do Guterres.

O ideal (que, como sabemos, é inimigo do óptimo) era que houvesse equilibrio em tudo. Assim sendo, resta-nos ter a esperança do ministro angolano que "assim se mantenha o aumento de receitas com o petróleo" para que esta economia volte a crescer com a pujança que o fez nos últimos 5 anos, pois Portugal bem precisa disso.

2009/07/20

Lua



As palavras são do Pedro Abrunhosa, o maior feito é da humanidade, o homem foi Neil Armstrong. 40 anos depois, ainda andamos todos com a cabeça na lua e a celebrar esse grande feito.

"Mais um dia que acaba
e a cidade parece dormir,
da janela vejo a luz que bate no chão
e penso em te possuir.

Noite após noite, há já muito tempo,
saio sem saber para onde vou,
chamo por ti, na sombra das ruas,
mas só a lua sabe quem eu sou.

Lua, lua,
eu quero ver o teu brilhar,
lua, lua, lua,
Eu quero ver o teu sorrir.

Leva-me contigo,
mostra-me onde estás,
é que o pior castigo
é viver assim, sem luz nem paz,
sozinho com o peso do caminho
que se fez para trás...

Lua, eu quero ver o teu brilhar,
no luar, no luar.

Homens de chapéu e cigarros compridos
vagueiam pelas ruas com olhares cheios de nada,
mulheres meio despidas encostadas à parede
fazem-me sinais que finjo não entender.

Loucas são as noites, que passo sem dormir,
loucas são as noites.

Os bares estão fechados já não há onde beber,
este silêncio escuro não me deixa adormecer.
Loucas são as noites.

Não há saudade sem regresso,
não há noites sem madrugada,
Ouço ao longe as guitarras,
nas quais vou partir,
na névoa construo a minha estrada.

Loucas são as noites,
que passo sem dormir,
loucas são as noites.

Loucas são as noites,
que passo sem dormir,
loucas são as noites..."

E chegaram as dificuldades

De comunicação! A net está lenta, funciona aos "solavancos". O telemovel só às vezes. Ai que saudades das comunicações em Portugal...

Cheguei

E custa cada vez mais chegar...

2009/07/17

Quase em Angola...

É sempre um momento dificil, este o da partida. Neste momento, no lounge do aeroporto de Lisboa, a solidão no meio de milhares de pessoas é uma nota marcante.

Não sou só eu.

Olho à volta e vejo pessoas das mais diversas nacionalidades que devem estar a sentir o mesmo que eu neste momento.

Tambem se vê felicidade, aqui e ali, nas pessoas sós. São, provavelmente, regressos a casa depois da ausência.

O que custa mais é partir e ainda não saber, novamente como em Janeiro passado, quando posso regressar. Talvez em Setembro ou Outubro, ou talvez apenas no Natal...

Agora que tenho o meu cantinho, junto da Sara, cada vez mais arranjadinho ao nosso gosto, custa cada vez mais ir. Enfim, aí vou eu para a minha 8ª entrada em Angola...

2009/07/16

Está a acabar...

Mesmo ainda não sabendo a data e momento exacto do regresso a Angola, sei que está quase... :(

2009/07/13

Na Póvoa de Lanhoso

Enquanto a Sara está numa consulta, eu estou com o portátil no carro e graças ao sistema "everywair" onde o chip do modem do telemovel é colocado no próprio portatil, nem apendice isto tem.

Cada vez gosto mais deste ultra-portatil...

2009/07/09

Em actualizações

Nestes dias não tenho escrito muito, por preguiça de férias, mas também porque tenho andado a fazer updates aos posts de Barcelona, acrescentando mais algumas fotos e videos quase todos os dias.

Por isso, mesmo que não vejam nada de novo, rolem um pouco para baixo e pode ser que encontrem umas fotos ou uns videos que ainda não tenham visto...

2009/07/08

Ahhhh

Que bem que sabe estar de férias. Sem planos, sem horários, sem rotinas.

Dormir depois de almoço porque sim, teclar na varanda mais um post aproveitando o fresco da noite, ver na tv um filme ou dar uma volta quando apetece.

AHHHH... é mesmo bom estar de férias!

2009/07/04

Dia 4 e regresso

No 4º dia de Barcelona finalmente um pouco de praia, na Vila Olimpica, mais propriamente na praia de Barceloneta, mesma ao lado da marina. Há muitos anos que não tomava banho no Mediterraneo, serviu para relembrar como são calmas e quentes as águas do mar que separa a Europa de África.



As torres gémeas (mas pouco...) e restos da antiga zona industrial desmantelada para receberem os Jogos Olimpicos de 1992


A escultura do peixe


A praia de Barceloneta

Entretanto, almoçamos pela marina e demos uma volta pelo passeio maritimo, regressando ao final da tarde novamente ao centro para uma incurssão pelas "rebajas" que já se haviam iniciado ao final da tarde - e não, não foi a Sara que mais compras fez, fui eu...


A Marina do Porto Olimpico



Os prédios da antiga aldeia olimpica, mesmo em frente à rotunda do voluntariado

E que fim de tarde. Uma quinta feira vulgar e milhares de pessoas pelas ruas, a deambular pelas lojas, esplanadas, bares, restaurantes e pontos turisticos. Há música na escadaria da catedral, mimos e estatuas pelas ramblas, musica ao vivo em restaurantes... 19h00, 20h00, 21h00, 22h00, não muda o ambiente colorido e a multidão de catalães, castelhanos e turistas dos 5 continentes está na rua para ficar até sabe-se lá a que horas... Já estive em Madrid (há muitos anos, é verdade...) ou em Londres, cidades muito cosmopolitas, mas de facto nunca vi nada como Barcelona nestes dias!



"La movida"


Els Quatre Gats, onde Picasso começou a fazer os seus primeiros trabalhos pagos

(E com a ajuda deste fantástico, pequeno, leve e poderoso "brinquedo" novo de onde escrevo este post (na minha fresca varanda) cá estão as fotos prometidas.)

video

Por fim, finalmente e infelizmente, o regresso ao 5º dia, com oportunidade de ver o novíssimo aeroporto de Barcelona - tem cerca de 1 mês - e que deixa qualquer um dos portugueses com vergonha de ser chamado de aeroporto...

2009/07/01

Barcelona, dias 2 e 3

Dia 2, de arrasar - literalmente!

Começamos o dia pela Sagrada Familia, a obra máxima e incompleta do mais genial arquitecto modernista, Gaudi. Apesar de cara, muito cara mesma, para o que se pode ver, é um prazer único diambular por ali - gastei um rolo de 36 fotos a preto e branco, aos anos que não "brincava" com a minha reflex...


De seguida, tentamos ir ao Palau da Música, mas infelizmente estavam a "acontecer cenas" - como diz a Sara... - lá dentro e não foi possível admirar aquelas instalações, que só pela cupula/vitral já valia bem o dinheiro que lá cobram para entrar.

Não havia visitas ao Palau da Música mas as "tapas" estavam bem boas...

Assim, almoçamos ali mesmo umas "tapas" na Taverna do Palau da Musica, mesmo em frente à fachada art decaux e depois seguimos em direcção à velha catedral gótica no meio do bairro... gótico! Mas no que já começa a ser uma tradição nas minhas visitas a locais históricos e monumentos famosos, estava entaipado em obras, tal como em Florença há uns anos atrás... Valeu pela subida de elevador à cobertura da catedral, com mágnifica vista sobre a cidade.

Sempre em obras...

Seguimos o passeio perdendo-nos pelas ruas de Barcelona, passando por ruelas e praçetas com cheiro medievo e desembocando, por fim, no Arco do Triunfo, de onde finalmente e novamente de rastos depois de mais uns km's nas pernas, seguimod para o hotel de forma a descansarmos um pouco antes do ponto alto da viagem...

Triunfo à vista...

E pela noite (quer dizer, o dia estende-se quase até às 22h00...) lá seguimos para o Camp Nou, de forma a vermos o concerto de abertura dos U2. E como valeu a pena. Ainda estou extasiado... Abertura em grande com alguns titulos do ultimo album, passagem por alguns do históricos temas com mais de 20 anos e regresso à modernidade para fechar o concerto em grande, mais de 2 horas após o seu inicio, e com tempo para uma ligação em directo à estação espacial em órbita sobre a terra.


Nós estivemos lá!





Palco 360º fabuloso, permitindo que de qualquer ponto do estádio se possa assistir ao concerto, efeitos de luz fantásticos e um som indescritivel

Ligação em directo à ISS:


Dia 3 - O descanso dos guerreiros...

Depois de um dia de arrasar com um concerto que nos fez vibrar a terminar o dia, ao 3º dia paramos para descansar, nada de mais a assinalar. Amanhã, haverá mais...

Barcelona - o concerto dos U2



Como diz na crónica do DN, são a ultima grande banda de estádio. E eu pude e tive a enorme felecidade de assistir a um seu concerto no auge deles, aliando toda a parafernália tecnológica com as grandes músicas de sempre e um ultimo album que se aprende a gostar conforme se vai ouvindo.









O alinhamento foi quase nornal, com a excepção de terem introduzido alguns temas menos esperados no alinhamento mas que foram do agrado de todos. Acima de tudo, foi um prazer enorme ver a Sara que há 9 anos atrás detestava os U2 ser hoje tão (ou mais...) fanática que eu!



O alinhamento de 30 de Junho, na abertura de Barcelona, foi o seguinte:
Breathe

No Line on the Horizon

Get On Your Boots

Magnificent

Beautiful Day

I Still Haven't Found What I'm Looking For

Angel of Harlem

In A Little While

Unknown Caller

Unforgettable Fire

City of Blinding Lights

Vertigo

I'll Go Crazy If I Don't Go Crazy Tonight

Sunday Bloody Sunday

Pride (In The Name of Love)

MLK

Walk On

Where The Streets Have No Name One

-------

Ultraviolet

With Or Without You

Moment of Surrender





Foi um momento fantástico, estar naquele estádio enorme e assistir a um concerto assim. E se para o ano, na 2ª parte da digressão europeia (e já com novo album que deverá sair no final deste ano) só se não puder é que não vou assistir novamente!