2013/07/15

As dívidas escondidas com o rabo de fora...

...da Câmara de Municipal de Guimarães, que o gestor financeiro dos últimos 12 anos, e candidato à presidência pelo PS, nos lega para o futuro.

Só a empresa municipal VIMÁGUA tem, segundo o "Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses 2011 e 2012", em 2011 uma dívida superior a 30 milhões de Euros. Isto é dívida dos municípios que, através do "artificio" SEL consegue desorçamentar daquilo que é publicamente aprovado na Assembleia Municipal. Ou seja, a Câmara deve mais de 70 milhões, aos quais se junta, pelo menos, a 11ª empresa pública local do país mais endividada, que deve só ela quase metade do valor da dívida da própria CMG. Aliás, durante os 3 anos em análise, a média da dívida foi de 30.001.753€. Uma barbaridade!

Ou seja, o município de Guimarães deve mais de 100 milhões de Euros, entre dívidas directas e indirectas! Que equivale a um orçamento anual da CMG, grosso modo. Ou seja, para pagar tudo o que deve, a CMG tinha de durante um ano apenas usar as suas receitas para pagar as suas novas dívidas, não pagar despesas correntes, não pagar ordenados, não fazer obras de reparação e manutenção, não lançar novas obras, não gastar um cêntimo em nada que não fossem os 100 milhões de dívidas que acumulou...

Este é o legado da gestão financeira do Dr. Domingos Bragança.
E é por isso é que vou votar no André Coelho Lima e na Coligação Juntos por Guimarães no próximo dia 29 de Setembro - quero mudar este estado de coisas, esta pré falência anunciada, mudar Guimarães.

Fonte: Anuário dos Municípios Portugueses 2011 e 2012
Enviar um comentário