2008/04/11

Portagens nas SCUTS do grande Porto, NÃO!

Apesar de me parecer razoavel implementar esse sistema de pagamento, o do utilizador-pagador, há duas questões aqui neste caso que me parecem gritantes:
1ª - o Governo prometeu que não o faria!
2ª - a alternativa a estas SCUTS, A28, A29 e afins, são estradas nacionais (algumas do tempo do Marques de Pombal) que são hoje arruamentos urbanos, cheios de rotundas, semáforos e zonas habitacionais, na maior parte das vezes só com um faixa de rodagem em cada sentido e que servem aglomerados populacionais de dezenas de milhares de pessoas.
Posto isto, querer taxar estas vias para além do simples e fácil aproveitamento dos super-contribuintes que são os condutores de automóveis, é querer tapar o sol com uma peneira. Não resolve assunto nenhum e vem trazer mais complicações.
Mas este é o governo que temos, quem votou nele que se amanhe com ele, quem não votou, como foi o meu caso... não tem outro remédio senão viver de acordo com os ditames quase ditatoriais dele ou então ir viver para o estrangeiro, como eu fiz!
Entretanto, só para moer o juizo dos pseudo-governantes que vamos tendo, assinem lá esta petição...
Enviar um comentário