2010/12/03

Ave de rapina

Falcao é, de longe, o melhor ponta de lança a actuar em Portugal e será o melhor que por cá passou desde que o Jardel, quer com a camisola do FC Porto, quer com a camisola do Sporting, assombrou defesas.



Este Falcao, por incrível que pareça, não tem nenhuma das qualidades que os grandes goleadores têm. É baixo, não é muito forte fisicamente, não é muito veloz e não tem uma técnica acima da média. No entanto, tem o que em poucos jogadores vi: o instinto de estar no sitio onde a bola vai estar. Bobby Robson chamava-lhe o "killer instinct" e com razão, é o instinto de matador, de finalizador nato. Veja-se o jogo de ontem em Viena, com condições perfeitamente aberrantes e anormais de jogo, e que soube estar no local onde a bola caiu, soube acreditar no erro do adversário, soube ser eficaz e simples e saiu em glória com um jogo para nunca mais esquecer.

Como ontem disse, Falcão é uma ave de rapina. O nosso Falcao é uma ave de rapina polar - analogia ao estado do relvado ontem mas também à frieza com que joga e finaliza...
Enviar um comentário