2010/12/09

Gato por lebre

O comentário de hoje do Jorge Maia d'O Jogo explica bem a diferença do que tem sido a campanha europeia dos representantes portugueses na Liga dos Campeões este ano e a que foi a do FC Porto ao longo desta década.

Aliás, até a questão de alguns clubes nem sequer serem cabeças de série na Liga Europa, segunda divisão europeia, mostra a diferença entre um FC Porto de exportação e os outros clubes de consumo interno...

"Nas últimas quatro temporadas, entre 2006/07 e 2009/10, o FC Porto garantiu quatro vezes o apuramento para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Em duas ocasiões assegurou o primeiro lugar durante a fase de grupos, sendo que, nesses casos em concreto, teve de enfrentar equipas como o Liverpool, o Marselha e o Besiktas ou o Arsenal, o Dínamo de Kiev e o Fenerbahçe. Provavelmente, foi a aparente facilidade com que o FC Porto assegurou esses apuramentos que levou os responsáveis do Benfica a apontar à conquista da Liga dos Campeões já este ano. Em Portugal, nenhum dirigente de nenhum clube grande pode admitir que aquilo que é fácil para os outros possa ser difícil para os seus. Entretanto, o tempo, como sempre, tratou de colocar as coisas no seu lugar, e as competições europeias, com o distanciamento que impõem, voltaram a mostrar que há uma diferença muito grande entre a lebre que por cá se vai vendendo e o gato que lá por fora, sem desculpas nem álibis, deixa o rabo de fora."
Enviar um comentário