2012/11/10

Leituras [72] - O Prisioneiro do Céu, de Carlos Ruiz Záfon

Este escritor espanhol continuou a sua saga de histórias em volta da Barcelona dos anos 30, 40 e 50 e torneando os personagens já modelados em anteriores histórias como David Martin, Daniel Sampere e seu pai, o mítico Fermín de Romero Torres, entre outros.

No entanto, quanto a mim, este é quanto à forma da escrita o mais desinteressante de todos eles: a poesia, a musicalidade que encontrou nos outros livros da primeira à última página, neste apenas surge a espaços. No entanto, em seu abono, esta é talvez a história mais bem construída, com mais lógica e ligação dentro dela própria e até com as outras histórias.

Para quem já leu os outros, é obrigatório ler este também!

Sinopse:


"Barcelona, 1957. Daniel Sempere e o amigo Fermín, os heróis de A Sombra do Vento, regressam à aventura, para enfrentar o maior desafio das suas vidas. Quando tudo lhes começava a sorrir, uma inquietante personagem visita a livraria de Sempere e ameaça revelar um terrível segredo, enterrado há duas décadas na obscura memória da cidade. Ao conhecer a verdade, Daniel vai concluir que o seu destino o arrasta inexoravelmente a confrontar-se com a maior das sombras: a que está a crescer dentro de si.
Transbordante de intriga e de emoção, O Prisioneiro do Céu é um romance magistral, que o vai emocionar como da primeira vez, onde os fios de A Sombra do Vento e de O Jogo do Anjo convergem através do feitiço da literatura e nos conduzem ao enigma que se esconde no coração de o Cemitério dos Livros Esquecidos.
"
Enviar um comentário