2008/07/09

Ainda a crise...


Enquanto continuar a receber pedidos de auxilio por email para arranjar empregos a conhecidos e, mais grave ainda, a desconhecidos, não me venha o Eng. Pinto de Sousa com a cantiga que estamos fortes e preparados para enfrentar a crise, que não é portuguesa mas sim mundial... Porque é MENTIRA! E se acha que é assim que vence a crise, com falinhas mansas e palavras de circunstancia, discursos formatados à medida das audiências e televisões e entrevistadores acobardados ao poder político, então para além de mentir com quantos dentes tem, ainda passa por nos fazer a todos nós, milhares, milhões de portugueses que estamos no estrangeiro e outros tantos que lá queriam estar mas ainda não conseguiram, por ESTÚPIDOS! E como não sou estúpido (começa logo porque não votei em V.Ex.a) nem me resigno a ouvi-lo falar da crise como se fosse algo que uns políticos reles de 2ª que estão na oposição inventam, não me calo.

E porque ainda agora acabei de receber mais um CV de um desconhecido com um pungente pedido de auxilio, não me calo.

HÁ CRISE! Grande. E grande parte da culpa da crise é SUA, Eng. Pinto de Sousa.

Continue a pensar que o TGV e o aeroporto é que vão dar o impulso ao país para sair da crise. Pense em desbaratar dinheiro em 3000km de autoestradas quando continua a CHUPAR os automobilistas até ao tutano com todos os impostos possíveis e imaginários. Já alguma vez pensou que provavelmente mais de metade dos potenciais utilizadores da autoestrada de Bragança que quer construir para que esses habitantes perdidos no fim de Portugal possam viver as coisas boas da vida (deixe-me dizer que há muito que não ouvia justificação tão ORDINÁRIA para semelhante coisa) nem sequer devem ter dinheiro suficiente para encher o depósito de combustível para chegarem ao Porto, quanto mais a Lisboa... Já experimentou ir PESSOALMENTE, no SEU carro, meter combustivel, atestar o depósito e perguntarem-lhe assim: "trabalha no estrangeiro?, é que hoje é o primeiro que meteu mais de 10 euros de combustível e só os emigrantes é que costumam atestar..."? Eu já, em Maio, quando aí estive, duas vezes em três que atestei o depósito!

Já reparou quantos jovens saíram de Portugal para Angola, Inglaterra, Alemanha, Áustria, Espanha, Roménia, Polónia, Marrocos, nestes últimos 3 anos? Já reparou quantas pequenas empresas e profissionais liberais encerraram as actividades nos últimos 3 anos? E vem dizer que não há crise ou que esta não nos vai afectar que estamos preparados para a receber?

Já viu que as penhoras por falta de pagamento estão a aumentar?

Sabe qual o motivo que 100% dos portugueses que trabalham aqui na minha firma em Angola para cá vieram? PARA FUGIR DA CRISE! Nos próximos dias chega um funcionário que para não perder a casa que está a pagar há mais de 10 anos teve de mostrar o contrato de trabalho, os documentos de obtenção do visto e o bilhete de avião ao banco... Tenho colegas licenciados, mais velhos, que cá estão porque têm filhos na escola e há que pagar propinas, livros e sei lá mais o que...

Meu caro senhor, deixe-me dizer-lhe uma coisa. O senhor é do pior que a política do pós-revolução conseguiu criar, e graças aos meus pais e à minha preserverança que sou arquitecto, pois deixe-me dizer-lhe outra coisa: teria vergonha de ter um colega meu a fazer o seu papel na liderança de um Governo. Olhe, para variar, vou-lhe deixar um elogio: era dificil alguem fazer com que se falasse tão mal dos engenheiros se não se fosse um arquitecto, mas conseguiu-o, tem um país inteiro a amaldicoar a hora em que se licenciou naquele célebre domingo!

Perdoe o desabafo deste emigrante que também teve de procurar numa ex-colónia aquilo que em Portugal não encontrava por mais que procurasse: bom emprego, seguro, estimulante, justamente remunerado, aliciante profissionalmente, que permita sonhar em ter um apartamento, uma vida comum com a namorada, até talvez ousar a loucura de ter filhos!, porque em 9 anos de vida profissional em Portugal o máximo que ousava sonhar era manter o emprego que tinha com ordenados em dia e umas férias no Verão a algum lado.

Sabe o que é "chapa ganha, chapa gasta"? Acredito que não, pelo que me é dado a saber da sua existência, a única chapa que deve conhecer é da cobertura de alguns barracos que assinou, mas eu explico-lhe: é ganhar um ordenado e dele nada sobrar ao fim do mês, quando chega para um mês... Essa era a minha realidade, essa é a assustadora realidade generalizada de um país triste, vencido, cansado, derrotado e que V.Ex.a insiste em emagrecer, torturar e gozar do alto com tudo isso. Não? Ora diga-nos lá onde serão as suas férias este ano? Índia, tão exótico? Perú, para ver as maravilhas ancestrais? Quénia, fazer um safari? Não, esse é muito mónotono e deve haver muito português por lá, tão baratucho que isso é...

Para finalizar, sabe de uma coisa? Este é um dos dias em que tenho vergonha de ser português e de ver o país desgovernado desta forma...
Enviar um comentário