2012/03/23

Greve? Onde?

Fraca é a greve onde o mais marcante do dia não é a greve mas antes uma cena de pancadaria entre a polícia e um grupo de desordeiros que andavam a atirar ovos, pedras e outras coisas que tivessem à mão a pessoas e policias, tendo pelo meio apanhado alguns inocentes que estavam pelo meio.

Algumas dezenas de milhares de trabalhadores fizeram greve, sim. Mas MILHÕES de outros trabalhadores não fizeram. O novo líder da CGTP está a tentar afirmar-se e, notoriamente, não está a ter sucesso. Não irá cair assim sem mais nem menos porque quem lá o colocou não irá dar o braço a torcer assim tão rápido. Mas a verdade é que se Portugal se parece com a Grécia nalguma coisa é por ter uma central sindical que acha que tudo se resolve recorrendo à greve, não assinando acordos e só reivindicando direitos e benefícios.

O que é importante salientar é que o país não parou. A greve foi parcial, de apenas algumas partes de alguns sectores, e foi claramente demonstrativa que Portugal não é como a Grécia, que faz às 2 e 3 greves por semana. A banalização da greve é o pior que podia acontecer. O novo líder da CGTP conseguiu em poucos meses o que o anterior líder não conseguiu em dezenas de anos...

E o país segue e para a semana já ninguém se lembra da greve. Aliás, hoje à noite, com o empate do Benfica, boa parte do pessoal já está outra vez concentrado no campeonato...
Enviar um comentário