2011/11/16

Uma mão cheia + um, e não é chinês

Imagem Público
Foi uma noite de festa, felizmente.

E bem que o país precisava de uma festa para variar! E viu-se o povo no final a festejar de tal forma que até parecia que tinhamos ganho o Europeu2012 em vez de termos conseguido apenas a qualificação para a competição.

Não pude ver o jogo, devido aos trabalhos para o mestrado, mas enquanto estávamos à volta de Marketing tinhamos uma orelha e um olho no ecrã da TV - e muitas vezes tivemos de nos levantar para ver os acontecimentos do jogo...

Foi, sem dúvida, merecido, apesar de sofrido. O momento do jogo foi, claramente, a expulsão do bósnio após o golo do Ronaldo, que veio desiquilibrar tacticamente e mentalmente a equipa adversária.

Agora, cabe a Paulo Bento encontrar mais alguns jogadores que encaixem na "equipa" para ter um "plantel" de uns 15 a 18 jogadores aptos a entrar na equipa - com excepção da Argentina em 1986, não me lembro de selecções ganharem competições com um plantel reduzido de 11/12 jogadores. Se não conseguir, o resultado será uma visita rápida à Polónia/Ucrânia em 2012...

Mais uma vez, um árbitro muito fraco foi escolhido para um jogo de Portugal - por mais que subamos nos rankings de clubes e selecções, Portugal nesse aspecto está sempre condenado a entrar a perder, não é respeitado pelas grandes entidades que gerem o futebol. Talvez Fernando Gomes, um dirigente com outra qualificação e mentalidade possa começar a trabalhar essa vertente para que no futuro, pelo menos, possamos jogar em condições de igualdade contra as selecções grandes e do centro da Europa, bem como contra clubes dos 4/5 países maiores da Europa (Inglaterra, Espanha, Itália, Alemanha, França).

Agora, em Junho o país o parará, como habitualmente, mas até lá, a crise continua...
Enviar um comentário