2012/06/03

Leituras [65]: Império, de Steven Saylor

Império, de Steven Saylor
Em dia de ida (tradicional) à Feira do Livro, no Porto, aproveito para actualizar o que ando a ler, pois já umas duas ou três semanas que terminei o excelente livro de Steven Saylor (já disse que é um dos meus autores favoritos, de quem tenho seguramente mais de 10 livros...) sobre Roma e o seu "Império", o 2º volume de uma trilogia que está a publicar.

E espero ansiosamente pelo 3º volume...

Entretanto, neste 2º volume, acompanhamos as aventuras ao longo de mais de 100 anos de uma das mais tradicionais e antigas famílias romanas, que remontam até a antes da fundação da mítica cidade eterna, os Pinário.

Mostrando assim os altos e baixos da família, conta-nos as loucuras dos imperadores, de Nero a Cláudio, de Trajano a Vespasiano, entre tantos outros que se sucederam naqueles loucos anos do Império que atingiu o máximo - toda a Europa, norte de África, Médio Oriente até às portas da Ásia, conta-nos os usos e costumes e como evoluíram. São romances mas são também livros de história, não fosse o autor também um conceituado historiador! Um must read, evidentemente!

E agora, depois da folga que me concedi hoje, de regresso aos estudos que o mês vai ser duro e longo!


Sinopse

Dando continuidade à narrativa épica iniciada com o seu romance Roma, um best-seller do New York Times, Steven Saylor traça os destinos da aristocrática família Pinário, desde o reinado de Augusto ao ponto mais alto do Império Romano. Os Pinário, geração após geração, são testemunhas do maior império do mundo antigo e dos imperadores que o governaram: das maquinações de Tibério à loucura de Calígula, da decadência de Nero à Idade de Ouro de Trajano e Adriano.
Império está repleto de momentos dramáticos que definiram toda uma era, incluindo o Grande Incêndio de 64 d.C., a perseguição de Nero aos cristãos e os espantosos jogos de abertura do Coliseu. Mas o coração do romance são as escolhas e as tentações com que se depara cada geração dos Pinário. Um torna-se o brinquedo da famosa Messalina. Outro o amante de uma virgem Vestal. Um cai sob o feitiço de Nero, enquanto outro é arrastado para o estranho culto novo daqueles que se autointitulam cristãos.
Steven Saylor volta a dar vida ao mundo antigo num romance que narra a história de uma cidade e de um povo que perduraram na imaginação mundial como nenhum outro.

Críticas de imprensa

«O conhecimento enciclopédico Saylor e o seu cuidado com o pormenor estão em exposição ampla, assim como a sua impressionante capacidade de tecer séculos de história numa narrativa de entretenimento. [Saylor consegue] proeza magnífica de contar histórias.»
Historical Fiction Review

«Saylor é um excelente guia através deste submundo fascinante. Uma ficção histórica soberba.»
Booklist

«Saylor descreve vividamente o modo como a família sobrevive à destruição de Pompeia, ao incêndio de Roma e à perseguição de judeus e cristãos. O final [pode] ser sinal para outro volume desta série grandiosa.»
Publishers Weekly 
Enviar um comentário