2012/06/24

O verdadeiro dia de Portugal

Cartaz 2012 de Vasco Bastos
É hoje. Lá longe, no longínquo ano de 1128, um jovem liderou uma escassa tropa de nobres do Alto Minho contra um mais poderoso exercito de Galegos, que representavam os interesses da mãe desse mesmo jovem.

Uma luta entre mãe e filho que acabou por criar uma nação. A nossa, Portugal.

Mas sem esta batalha, no campo de S. Mamede, sem o empenho de D. Afonso Henriques, que viria a ser o nosso primeiro rei e sem a sua batalha diplomática a seguir a esta batalha, nunca seríamos hoje um país com quase 900 anos de história.

E continuo sem perceber como é que se comemora o Dia de Portugal a 10 de Junho, uma data sem qualquer significado na história desta nação. Porque não a 9 ou a 11 de Junho? É a 10 porque sim, porque nada há na história desse dia que marque a nação simbolicamente como o dia 24 de Junho - ou até o 1 de Dezembro, dia em que recuperamos a soberania após um interregno de algumas décadas sob soberanos espanhóis. Nunca percebi e nunca vou perceber até que o 24 de Junho seja, finalmente, o verdadeiro Dia de Portugal. E espero ver isso acontecer ainda na minha vida...
Enviar um comentário