2011/01/10

CEC2012 no NYT

O prestigiado New York Times, na sua secção de viagens, colocou Guimarães como uma das 41 viagens ideais a fazer em 2011.



O relevante da noticia está, como é evidente, nesta surpreendente nomeação para este ano. No próximo ano não surpreenderia tanto, em virtude de ser Capital Europeia da Cultura.

Mas as boas noticias acabam aí. O reconhecimento e incentivo de um dos maiores e mais prestigiados jornais do mundo é bom, mas logo na noticia começam as coisas más.

Antes de mais, a dupla existência de um site da CEC2012. Temos o .com e o .pt e, logicamente, os americanos procuraram e linkaram o primeiro, que apenas nos mostra uma imagem do Paço dos Duques de Bragança e um calendário decrescente, sem qualquer link ao domínio português. Já o domínio português mostra um site tradicional para o efeito. Claro que dos milhares de potenciais leitores que visitaram o site .com, já está a perder visitantes por isso...

A seguir, quando os potenciais visitantes, mais insistentes, procurem no Google ou noutro motor de pesquisa mais sobre Guimarães, nomeadamente sobre alojamentos, vão facilmente perceber a escassez de locais de estadia aqui e a inexistência de um hotel de 5 estrelas, que os irá empurrar com a maior naturalidade para Braga e Porto, perdendo por isso a cidade boa parte das receitas que vão ser geradas com a CEC2012. É urgente que Guimarães conquiste novos hotéis para servir esse acontecimento único... É que segundo o site da própria Câmara Municipal, há neste momento apenas 323 quartos de hotéis, 67 quartos nas pousadas históricas, 106 quartos de pensões e 29 quartos em Turismo Rural e de Habitação, para um total de 525 quartos no concelho, o que significa que a cidade apenas poderá acolher pouco mais de 1000 pessoas por dia...

Parece-me que Guimarães está a trabalhar para ter uma CEC2012 interessante do ponto de vista da programação, mas parece-me também que o trabalho de promoção no estrangeiro e especialmente o de recepção de visitantes no maior numero possível, de forma a reter na cidade as verbas que estes vão gastar em alojamento, alimentação e compras está a ser descurado. Basta pensar que com pouco mais de 1000 pessoas por dia alojadas nem 400 mil visitantes poderão cá ser alojados ao longo de 2012, sendo que me lembro de ouvir recentemente uma estimativa da organização superior a um milhão de visitantes para as actividades a decorrer ao longo da CEC2012...
Enviar um comentário