2011/02/11

Revolução dos Jasmins - Parte II



A revolução continua. Depois da Tunísia cair sob os protestos da população que não arredou pé das ruas e praças, agora foi o Povo do Egipto a conseguir derrubar o regime de Mubarak após 18 dias de protestos nas ruas, contra tudo e contra todos, e que agora festejam largamente o abandono deste ditador.

Apesar de partilhar da felicidade destes povos que conseguiram assim abrir portas a um futuro que se quer melhor, continuo altamente apreensivo sobre esse mesmo futuro, pois não é ainda certo que após estes ditadores caírem venha algo mais democrático e melhor do que eles. Os radicais islâmicos, como o provam declarações dos líderes iranianos, continuam a olhar para estes territórios do norte de África como pontos ideais para alargar a sua influência e aproximarem-se da Europa.

Espero que o Povo da Tunísia e do Egipto possam saber levar até às últimas consequências estas quedas dos ditadores, conseguindo impor as democracias nesses países.

E, já agora, que sirva de lição também a países democráticos sobre o que andam a fazer aos seus cidadãos, não vá um dia destes começar um levantamento destes numa cidade próxima de si...
Enviar um comentário