2011/09/28

100 dias de Governo a Passos

Foram, com toda a certeza, os primeiros 100 dias de Governo mais difíceis desde os idos de 70, tenho a certeza.

Porque não foi só um país em depressão económica e financeira que encontraram. Foi também um aparelho de Estado à deriva, sem rei nem roque, com fugas para a frente, atrasos nos pagamentos e à beira da bancarrota e do colapso financeiro.

Foram 100 dias onde, para além de "domar" o monstro, foi necessário cumprir o apertado e exigente calendário da Troyka que, se por um lado auxilia nesse quebrar de rins ao défice crónico com que vivíamos há vários anos, por outro implica muitas medidas que neste momento não deveriam ser implementadas. Mas temos de perceber que não temos capacidade de gerar riqueza para compensar toda a gratuitidade que pretendemos implementar e que nos trouxe até este ponto.

Destaco, particularmente, duas medidas e meia deste Governo neste 100 dias iniciais que, se mais não for, já poderão valer a pena - sem contar com o facto de Sócrates ter sido varrido do mapa eleitoral por 70% dos portugueses que votaram! - e que são as seguintes:

  • o fim dos Governos Civis, medida há muito necessária e possível de implementar;
  • o Documento Verde para a Reforma Administrativa Local apresentado esta semana e que poderá permitir, finalmente, modernizar e mudar o paradigma das instituições da Administração Local;
  • a nova Lei da Reabilitação Urbana que foi hoje apresentada e que poderá ser o "click" necessário para iniciar o processo de reabilitação em centenas de milhares de edifícios do país inteiro e relançar o mercado da construção e do arrendamento se, de facto, a regulamentação da lei for amiga de quem investe para lá da burocracia que aparenta desde já poupar.
Até ao final do ano serão outros quase 100 dias que serão tão importantes como estes primeiros. Porque ainda há, ao que sei, muito trabalho de sapa a organizar e montar a máquina que estava comatosa, dormente e repleta de gente acomodada e apadrinhada por 6 anos de um Governo inenarrável.

Calmamente e com Passos seguros, o trabalho está a ser feito e dará os seus frutos, a médio/longo prazo.
Enviar um comentário