2013/03/15

Macau [5] - Camões

É sabido que por cá andou o poeta Luís Camões, um dos símbolos maiores da lusofonia e da Diáspora portuguesa dos Descobrimentos.

Há até, aqui em Macau, um jardim com o seu nome.

Mas não é dele que trataremos hoje. É apenas de um seu poema, singelo, como o jardim onde ele se encontra: o Jardim de S. Francisco.

Reza assim:



Suave, singelo e sempre apelativo a um porvir melhor, sempre receoso do passado que transporta, sempre nos destinos que a "leve folha dos ventos assoprada"...

Macau é assim.
Enviar um comentário