2011/04/01

5 de Junho


Calendário adaptado a partir de High Closet


Estão marcadas. As Legislativas serão a 5 de Junho. Por mim, demasiado tarde, não encontro razões para não serem em Maio, é uma semana perdida...

Mas o que interessa é que faltam 64 dias para o momento do Povo dizer da sua justiça, sobre o que pretende para o futuro próximo.

Há duas mais uma opção.

A primeira opção é mais do mesmo. Manter Sócrates, Teixeira dos Santos e Pedro Silva Pereira na gestão (danosa) do país que o trouxe até ao ponto de pré-falência em que se encontra hoje, describilizado perante os mercados, sem dinheiro nos cofres.

A segunda opção é mudar para a equipa do Pedro Passos Coelho, que há muito vem a denunciar e apontar que o caminho seguido pelo desGoverno nos levaria a este ponto e que sabe, pelo menos, que as coisas não podem ser feitas da forma como o foram nos últimos anos.

A opção extra é fazer o voto de protesto e votar nos partidos pequenos ou até votar branco ou nulo. Ou abster-se e nem votar. É tudo igual, no actual momento do país, que precisa da força do voto de todos os eleitores para poder decidir o que fazer neste momento tão grave.

Da primeira opção já nem tenho mais palavras para falar dela. A máquina de propaganda continua a carborar, mas muita imprensa já abriu os olhos e não lhes dá margem de publicidade. As mentiras do desGoverno têm sido muitas, nos últimos meses nem se fala. Mas acima de tudo, falhou todas as previsões e promessas: lembrem-se dos 150 mil empregos, dos PEC1, PEC2 e PEC3 que resolviam tudo, dos crescimentos fantásticos que afinal eram recessões (a 2ª em dois anos) ou dos défices excelentes que afinal foram todos agora revistos e são catastróficos, das promessas de não subir impostos e em 6 anos o IVA passou de 19% para 23% e o IRS aumentou e o IRC aumentou e cobram IRS aos reformados e nada do que foi prometido foi feito. Já para não falar da diplomacia comercial que nos levou a ser parceiros preferenciais de gente como Chavez, Khadafi, Ben Ali ou Eduardo dos Santos - eu não gosto dessa fotografia...

Da segunda opção apenas posso dizer que há muitos anos que acredito em PPC, na sua qualidade de líder. Ainda líder da JSD, teve a coragem de afrontar o PSD de Cavaco Silva, votando contra medidas do próprio partido e governo em defesa dos jovens e da política da JSD. Sei que tem ideias e tem uma extensa e qualificada equipa a trabalhar em soluções para o país a partir do estado em que se encontra. Poderão não resultar ou ser as melhores. Mas alguém que tem coragem de lutar para ser Governo num momento destes, merece algum crédito. E mais ainda quando já afirmou que mesmo que o PSD ganhe com maioria, o que não é ainda certo que possa acontecer, ele irá procurar pessoas fora do partido - noutros partidos e sociedade civil.

5 de Junho. Para mudar Portugal?
Enviar um comentário