2004/07/05

Vimo-nos gregos!

E perdemos!!! Não esperava a derrota, pensei que depois da miserável "1ª mão" a selecção tivesse aprendido e conseguisse ultrapassar estes gregos, mas não fomos "troianos" quanto baste!

Alguns comentários meus:

1. A vitória do futebol negativo - Esta vitória da Grécia no Euro2004 é a vitória do futebol à Boavista, isto é, altamente defensivo, à procura do erro do adversário, não arriscando nada e não tomando a iniciativa. É um futebol pobre, que resulta em espectáculos fracos, onde um não joga e não deixa jogar... Menos mal que não foram "trauliteiros", pois então era uma réplica fiel do Boavista...

2. A derrota de Scolari - Ontem, mais uma vez, Scolari falhou. Se na primeira substituição foi forçado a fazer por lesão do Miguel, pergunto-me se a melhor opção terá sido o Paulo Ferreira. É que já na altura se via que a nossa equipa não conseguia furar a malha defensiva que a Grécia tinha montado e talvez a melhor opção fosse aquela que o seleccionador alemão da Grécia não esperava: a entrada do Rui Costa ou até do Nuno Gomes! Para além disso, compreendo toda a parte de não querer piorar o estado psiquico do Pauleta, mas colocar o Pauleta de inicio foi começar com 10,5 jogadores... Por último, a última substituição foi mal feita. Que o Pauleta não devia ter jogado, já aqui o disse, mas a partir do momento em que estava em campo devia era ter alguém ao lado a auxiliar e não fazer a substituição de lugar por lugar quando precisavamos de marcar um golo e quando os gregos estavam a tirar avançados e médios para meter médios e defesas. Assim, quem devia ter saído devia ter sido o Paulo Ferreira ou o Nuno Valente para entrar o Nuno Gomes, cobrindo o Deco ou o Maniche em missão de sacrificio o lugar de defesa lateral. Para além disso, como ainda ontem se viu no canto onde segundo a RTP, Bobby Robson e outros comentadores disseram, o Ricardo foi claramente culpado do golo, mostrando as suas imensas limitações quando sai da "sombra" dos postes...

3. A equipa da UEFA - A UEFA teve medo de assumir um onze melhor e apostou em 23 jogadores, mas nem sequer seguiu as suas próprias regras de terem 3 guarda-redes e 20 jogadores de campo...
Eu deixo aqui o meu 11 ideal do Euro2004.
Guarda-Redes: Buffon (Itália)
Defesa: Seitaridis (Grécia), Ricardo Carvalho (Portugal), J. Andrade (Portugal), A. Cole (Inglaterra)
Meio-Campo: Karagounis (Grécia), Maniche (Portugal), Nedved (R.Checa);
Ataque: M. Baros (R.Checa), Ronaldo (Portugal), Figo (Portugal).

4. Melhor Jogador do Euro2004 - Para mim, foi o Maniche, apesar de o Ricardo Carvalho também ter estado num nível impressionante. E sem discussão!
Enviar um comentário