2004/05/12

Faltam 31 dias para o Euro2004

É já daqui a um mês. Dia 12 de Junho, a esta hora, já estará a desenrolar-se o jogo Portugal x Grécia de abertura da competição.

Os estádios estão prontos. Ou quase... Por exemplo, aqui em Guimarães ainda não tem os paineis electrónicos nem, tanto quanto saiba, está pronta a área de bancada destinada à imprensa.

Os acessos estão prontos. Ou quase... Por exemplo, aqui em Guimarães trabalha-se dia (e noite!) nas ruas que rodeiam o estádio e que estão a receber pavimentos e passeios novos, dentro de uma operação de arranjos urbanisticos efectuados. Para além disso, ufanam-se agora os trabalhadores que durante meses executaram as obras das entradas principais da cidade (nomeadamente o nó do Castanheiro e o nó de Mesão Frio) e que, apesar de já deverem estar concluídas, tinham há bem pouco tempo como prazo de abertura o próximo sábado, dia 15 de Maio - apesar de ainda hoje ter lido no Público que a abertura será na primeira semana de Junho...

A selecção está pronta, nas palavras do seleccionador. Ou quase... Afinal, se numa frase diz que a única dúvida é saber se pode ou não contar com o Rui Jorge, noutra frase diz que pode haver alguma surpresa na convocatória chamando jogadores que nunca foram por ele chamados até agora, isto apesar de há largos meses andar a anunciar que já tem 90% dos jogadores escolhidos e que pela opções que tomou até agora todos poderão saber quais são as suas opções para o Euro2004! Enfim, pequenas contradições que não irão com toda a certeza atrapalhar o trabalho que lhe permitirá atingir as meias finais de forma a que o seu trabalho seja bom, nas suas prórpias palavras. E espero que não se venha justificar com o facto dos jogadores do FCP só se juntarem ao grupo a 27 de Maio e o Pauleta a 30 de Maio, não lhe permitindo ter o "grupo" reunido 20 dias conforme achava fundamental para concluir o seu trabalho... Ele é pago, obscenamente pago, para resolver os problemas e para fazer a selecção ganhar o Euro (quem se lembrar do discurso de Madail a justificar a contratação do Scolari, lembra-se que foi esta a fasquia que ambos colocaram!) e não para ser como qualquer português mediano que justifica o seu falhanço com os problemas dos outros e fora do seu âmbito de controle... Porque se era para isso, existem pelo dez treinadores portugueses que seriam capazes de fazer o mesmo que ele e justificar melhor o "falhanço"!

Mas enfim, tudo está bem quando acaba bem!
Enviar um comentário