2011/12/31

Retrospectiva de 2011 - Parte 2

Para concluir o ano neste blog, o 2º semestre:

Julho
Começou o Governo a governar de acordo com a realidade do país (uma novidade em décadas, talvez séculos...) e começou a "austeridade" com o anuncio do corte do subsidio de Natal deste ano em 50%. Foi um mês também muito marcado pelas polémicas na FCG, com zangas privadas a serem colocadas em público, na AM levando até à queda de Cristina Azevedo do cargo de presidente da FCG e com apresentações sobre as várias componentes da CEC2012 que eram não-apresentações, com a de artes e arquitectura no máximo esplendor quem que a programadora deve ter dito mais vezes as palavras "não sei" do que propostas finais e concretas que apresentou ou os encontros da comunidade em espaço exíguo e sem condições no calor da noite. No obituário ficou marcado pelo falecimento de Maria José Nogueira Pinto e pelo fim de uma era com o desaparecimento dos céus após última missão dos famosos vai-e-vem norte americanos que fizeram as delicias e parte das brincadeiras de infância de toda a minha geração e ainda pela loucura cometida na Noruega por um radical da extrema-direita (ou simplesmente louco?) que matou dezenas de pessoas numa ilha. Marcado ainda pelos 8 anos deste blog e pelos 12 da minha relação com a Sara, uma vida!

Agosto
Mês de férias por tradição, marcado por uma ida a Santiago de Compostela e pelo baptizado da Maria (a Truta mai'piquena!) com uma ida a Ruivães pela EN103, uma bela estrada que merece ser percorrida pelos cenários que oferece. Na CEC, nada de novo - nova direcção, mas continuou a confusão... Novidade apenas o surgimento de uma associação espontânea de cidadãos que, movidos por considerarem obscenos os vencimentos dos titulares dos cargos da direcção da FCG, formaram a CPC: Conferência Permanente de Cidadãos, uma associação informal que nasceu nas redes sociais do Facebook e já organizou actividades conjuntamente com a ASMAV, o que foi impressionante. Impressionantes foram também os números que se ficaram a conhecer sobre o absentismo na CM de Guimarães: 45.666 dias de faltas! E os 45 milhões que o Atlético de Madrid ao FC Porto por Falcao são também impressionantes, mas gostava bem mais de não os ter ganho! Quem também impressionou o país foi um grupo de jovens portugueses que foram até à Colômbia participar no Mundial U20 de futebol e que quase o ganharam, tendo apenas sucumbido na final perante um Brasil de outra dimensão - infelizmente, desses jovens, 4 meses depois já quase ninguém sabe onde estão...

Setembro
Marcado, sempre, pelo aniversário do 11 de Setembro, como é evidente. Mas também pelo aniversário deste vosso blogger de serviço que após este ano passará para o clube dos "entas" - há quem diga que termina aí a juventude, mas não é isso o que eu sinto... O Governo de Passos Coelho atingiu os seus primeiros 100 dias com algum trabalho já realizado e, apesar da austeridade que tem imprimido, com a sua imagem intacta, mantendo níveis de popularidade semelhantes aos da eleição, numa quase anormalidade em Portugal - afinal, falar verdade e cortar não é tão mal visto quanto se pensava... E foi o mês em que soube que uma nova aventura académica iria ser por mim iniciada, pois fui admitido no Mestrado de Gestão da UM.

Outubro
A Apple marcou o inicio do mês, com a entrada no mercado do novo iPhone 4S (e não 5 como se pensava) e com o falecimento de Steve Jobs, o guru das tecnologias. No futebol, a Selecção começou por marcar passo para o apuramento europeu e o FC Porto começou a marcar passo na época, naquilo que viriam a ser 2 meses muitos complicados e onde hipotecou algumas das suas aspirações para esta temporada, sendo que Vítor Pereira tem tido o odioso da culpa do que não tem corrido bem... Este foi o mês da Arquitectura (numa extensão do dia da arquitectura) e foi lançada uma colecção de livros de arquitectura do Público, monografias de alguns dos nomes maiores dos últimos 100 anos em Portugal e foi ainda mês da Concreta, a feira de materiais de construção onde eu não ia desde 2005!

Novembro
Com o evoluir do Mestrado, tenho cada vez menos tempo (e por vezes, disposição...) para escrever. Têm sido tempos complicados... Em todo o caso, neste mês dei conta dos 20 anos de um grande álbum dos U2, Achtung Baby, da greve que (não) paralisou o país que já percebeu que ou se muda de políticas ou se muda de país e comemorou-se o apuramento contra a Bósnia e o seu "relvado" para o Euro2012. E ainda houve oportunidade de falar de arquitectura a pretexto de uma entrevista de Souto Moura e sobre a Arquitectura Popular Portuguesa que completou 50 anos da suas primeira publicação.

Dezembro
Se continua sem haver garantias de Coldplay em Guimarães pela CEC (que os prometeu) ficou-se a saber que pelo menos vão andar por perto, no Estádio do Dragão, a 18 de Maio. E eu vou, já cá está o bilhete! Dezembro marcou também o ressurgir das trevas parisienses de Sócrates - que, como habitualmente, abriu a boca para dizer asneiras - não só nunca estudou economia (ainda há dúvidas que tenha estudado engenharia civil, quanto mais economia...) como só uma criança era capaz de dizer uma brincadeira daquelas... Comemorou-se ainda os 10 anos de Património Mundial da UNESCO do Centro Histórico de Guimarães com a inauguração do novo Toural - que saudade do antigo...

E, tão depressa, terminou o ano. E que venha 2013 mais depressa ainda, pois parece que de 2012 não virão grandes recordações. Cá por mim, podíamos já saltar, como fez Samoa, do 1 de Janeiro para o 17 de Maio - que venham os Coldplay...

A todos os leitores, amigos e familiares, um bom ano, com saúde, amigos e algum dinheiro, se possível tenham um bom
e até para o ano!

Enviar um comentário